Comunicação interna: como aplicar e por que isso importa?

Autor(A)
Debora Aleluia

Leitura
6 min
banner beehome

Em 2020, a partir da pandemia e com a adoção obrigatória e repentina do modelo de home office, muitas empresas foram impactadas com uma verdade que, provavelmente, há muito tempo era ignorada: a sua comunicação interna não ia bem.

Entre os sinais mais comuns dessa falha, é possível observar tarefas mal executadas, alto custo para aquisição de novos funcionários, equipes sem integração, baixa produtividade, alta rotatividade e até diminuição dos lucros.

Logo, um ambiente que não é saudável para ninguém, não é? Se você quer evitar isso, a comunicação interna deve ser parte essencial na gestão da sua empresa.

Pensando em te ajudar, criamos esse post para te ensinar:

  • O que é comunicação interna?
  • Principais benefícios da comunicação interna;
  • Como funciona a comunicação interna nas empresas?
  • 4 passos para construir seu plano de comunicação interna;
  • Dica bônus: Como avaliar a comunicação interna de uma empresa?

O que é comunicação interna?

A comunicação interna é um conjunto de ações voltadas para transmitir informações e valores aos colaboradores de uma empresa.

Por isso, é nessa área que trabalhamos estratégias para comunicação e ferramentas para conectar colaboradores, como o Beehome.

Dessa forma, é através da comunicação interna que os colaboradores entendem e vivenciam a cultura da empresa, abraçam a missão do grupo e até mesmo aprendem sobre o mercado em que está inserido.

Uma comunicação interna forte gera mais segurança a todos, propósito e alinhamento de equipe.

Principais benefícios da comunicação interna

  • Transforma seus colaboradores em porta-vozes da sua marca;
  • Reforça o branding da empresa;
  • Fortalece a cultura da sua organização;
  • Acelera processos de contratação e treinamento de novos funcionários;
  • Torna as metas da empresa comuns a todos;
  • Possibilita a troca de conhecimento e capacitação;
  • Diminui a taxa de rotatividade;
  • Reduz os efeitos de uma crise.

Como funciona a comunicação interna nas empresas?

Para que a comunicação interna funcione, é necessário ter um ambiente saudável e propício para o diálogo.

Normalmente, isso é garantido por estratégias, como:

  • Diversos canais de comunicação para conteúdos específicos;
  • Intranet, ou seja, uma única rede corporativa com todos os dados da empresa;
  • Ações de engajamento com os colaboradores, como sorteios;
  • Realização de cursos e eventos internos;
  • Atividades lúdicas, como gamificação;
  • Ações de reconhecimento de esforços.

É claro que a ação ideal vai depender da política da sua empresa, por isso, não se precipite em forçar algo.

Muito menos tenha medo de iniciar algo inteiramente novo para a sua organização. Afinal, esse momento de mudanças e adaptação para o home office não poderia ser mais perfeito para tomar essa atitude!

Então, que tal seguir um planejamento de comunicação interna e mudar de forma assertiva?

4 passos para construir seu planejamento de comunicação interna

1. Conheça bem a sua empresa

Para começar, é bem provável que você já imagine esse ponto, mas é necessário partir bem do início.

Nesta etapa, evite especulações ou o que você acha que é certo. Priorize dados, pesquisas e o seu manual de marca.

É nessa hora que sua equipe de marketing é essencial: conheça sua história, seus valores, sua comunicação, as personas, cultura, dados de mercado. Tudo!,

Afinal, essas são as informações que você vai passar na sua comunicação interna, então, é importante ter isso bem definido no planejamento.

2. Também conheça seus colaboradores de perto

Ainda, não esqueça a parte mais essencial da comunicação interna: o alinhamento entre empresa e colaboradores.

Portanto, busque entender o perfil dos seus colaboradores e vá mais além: humanize-os.

Conheça suas ambições, valores pessoais, como enxergam sua empresa e todas as informações que vão te ajudar a criar conteúdos cada vez mais direcionados.

Por exemplo, tente mapear quais são os maiores interesses dos seus colaboradores e o que chamaria a sua atenção, pois assim você pode criar conteúdos que engajam.

3. Defina seus objetivos

Agora é hora de definir onde você quer chegar com a sua empresa e seus funcionários.

Preste atenção: essa é uma etapa super importante no seu planejamento, pois ela reflete os valores da sua empresa, além de direcionar suas ações.

Apesar de ser um item que varia a cada empresa, os principais objetivos da comunicação interna são:

  • Compartilhar conhecimento entre funcionários;
  • Divulgar as ações da empresa de forma direta e transparente;
  • Tornar os valores da empresa comuns a todos os colaboradores;
  • Impulsionar o engajamento dos funcionários em ações internas;
  • Promover a cultura;
  • Melhorar o nível de satisfação;
  • Aumentar e envolver a equipe nas metas da empresa.

4. Crie um cronograma, tarefas e utilize ferramentas

Finalmente é hora de colocar a mão na massa!

Sozinho ou junto de uma equipe, você deve definir as tarefas necessárias para atingir seus objetivos. Não esqueça de colocar tudo em um cronograma e, de fato, executar.

Ou seja, esse é o momento de estudar: saiba quais são as melhores práticas, principais tecnologias de comunicação interna e como aplicar tudo isso à sua realidade.

Mas o principal é que você tente. Na prática, você verá o que deu certo e o que não funcionou e, sobretudo, deve manter um canal aberto para diálogo e feedback dos seus colaboradores.

Por isso, que tal investir em pesquisas também?

Dica Bônus: avalie a comunicação interna da sua empresa

Por fim, não posso deixar de te recomendar um último passo super importante: olhe para os dados!

Para além do achismo, suas métricas vão te dar a segurança de estar construindo uma comunicação sólida e benéfica para todos.

Além disso, números ruins podem te indicar exatamente onde você deve melhorar.

São dados importantes para a comunicação interna:

  • Pesquisas internas – dados referentes a pesquisas específicas direcionadas aos funcionários. Lembre-se de não abusar das perguntas e sobrecarregar ainda mais o trabalho!
  • e-NPS: Utilizado para medir a satisfação dos colaboradores com notas de 0 a 10;
  • Taxa de turnover: Indicador de rotatividade de colaboradores.

Ainda, suas métricas podem mudar de acordo com seus objetivos.

Por exemplo, gráficos de pesquisa, taxa de abertura de e-mails ou avaliações também podem ser importantes para você.

Nesse caso, vale explorar as possibilidades, alinhar com os seus objetivos e, com certeza, ter acesso fácil a todos os dados.

Por isso, o Beehome quis trazer tudo para a palma da sua mão. Conheça a proposta!

siga-nos

Beehome auxilia empresas de todos os tamanhos a melhorar o engajamento dos seus colaboradores com uma plataforma que oferece comunicação, colaboração e serviços. Termos do site e política de privacidade

Av. Parnamirim 416, 1º andar Parnamirim, Recife, PE. CEP:52060-000 Brazil
Av. Parnamirim 416, 1º andar Parnamirim, Recife, PE. CEP:52060-000 Brazil